maio 26, 2007

em maio, na lousã...








tecedeira
instalação de vanda vilela.






7 comentários :

Anónimo disse...

Os fios, os mapas, as ruas, os caminhos, as tecedeiras que somos nós... as tuas imagens apanham tudo. A parte do tecido neste momento é a que mais me interessa.

Altar disse...

Tu não sabes, mas o meu dia começou muito bem por tua causa... A minha avó fez-me, há muitos anos, um tear para cordão igualzinho a esse. Lembro-me de a ver pregar os pregos no carrinho e depois explicar-me com os cordéis que o meu avô trazia da leitaria como se fazia cordão. Também tive outro, feito com uma barrica de ovos moles de Aveiro, feito igualmente pela minha avó, mas o carrinho de linhas era o meu preferido. Dele tirei tardes inteiras de entretenimento colorido que a minha avó usava para fazer pegas...
Obrigado por me lembrares...

inácia disse...

Com um carrinho de linhas numa aldeia distante fiz vários metros de fio que usei ao longo da vida para juntar as peças do mais belo puzle do mundo ...viver...vou voltar a tecer o fio no mesmo carrinho de linhas com 4 pregos pregados pelo meu pai que vive noutro mundo mas que me deixou aquele carrino que encontrei por acaso ao remexer numa mala velhinha...
bjs para ti Dora

andré disse...

Alguém me sabe explicar como é que isto funciona? Como se faz a corda?

Frioleiras disse...

E não é que a minha familia era de lá perto ... Castanheira de Pera ...

isabel disse...

Essas caixinhas mágicas de tecedeira estão ao nosso alcance? Sempre gostei de brincar com os fios e transformá-los em mundo... um beijinho a borboleTEAR*

magarça disse...

Merece uma visita... e Cerdeira é uma aldeia linda.