janeiro 26, 2007

lua


















Movo-me a energia solar. Determina-me a superficie dos dias, a felicidade da pele, dos olhos e do ar que passa a ser meu a cada momento. Mas são da lua as minhas raizes. Dentro tenho escrito sucessivos D(ês), C(ês), O(´s) fazendo palavras que não sei e descubro enquanto ela descansa lua nova. Sou esse redondo e esse nada. A distância azul e a luz branco-leite-pérola. Gosto da palavra ciclo porque começa.
Tenho o calendário lunar da Cecília como mapa do meu céu de dentro. É uma artista ( amiga ) muito especial que esconde nos trabalhos que produz sementes de lua. Por isso me faz sentir tão próxima.
( um abraço a ti )

9 comentários :

Kaia disse...

... Pois e...sempre foi assim desde o principio : Tu Dora LUA, eu Clara SOL!Tu gostaste sempre mais dessa luz branco-leite-perola e eu da forca da luz cor-de-laranja... Mas os quartos dessa tua amiga distante la no azul ensinaram-me que "crescente" mente, porque faz o "D" de Dora e nao um "C","D" de Dora irma mais velha... e o "minguante" sou eu, "C" de Clara, a mais nova !

Se calhar quem ler isto ate pode pensar "Sao tao diferentes", mas nos sabemos que a verdade e outra : o que esta dentro e que conta e que nos faz iguais - farinha do mesmo saco ! Xi

Marta Figueroa disse...

é lindo, lindo o calendário :D

Paulo Alves disse...

Fiquei a pensar na força da frase "Gosto da palavra ciclo porque começa"

.cecilia. disse...

querida dora,
es tan hermoso lo que escribiste! siento mucha alegría por habernos encontrado...
la luna nos hermana
un abrazo amiga
y muchas gracias

isabel disse...

Querida e desconhecida Dora,
cheguei aqui trazida por um desses ventos de inverno que nos fazem ir aonde não sabíamos poder ir, que nos levam de mão dada por universos encantadores outrora escondidos (ainda que aqui à vista de todos) e nos fazem sorrir uma vez mais, como se esse sorriso fosse o primeiro de todos, o começo, a pureza das formas ainda descomprometidas.
Um dia talvez tenha essa imensa história de mim-aqui, cravejada de laços-acasos, para te contar. Sorrirás também... talvez.
Nos entretantos, deixo, apenas, diante dos teus olhos um pouco do meu verbo, da minha luz branca de também-lua, da minha dupla vida que ainda não conheço (um amigo distante garante-me que existe, a minha "véronique")... e já se alonga desmesurada e inesperadamente o comentário.
até algures.

dora disse...

( sorrirei sim, já percebi,Isabel!

.... e que esse vento bom te volte aqui )

intruso disse...

muito bonito o calendário...

(eu movo-me a energia lunar... rs)
:)

UrsaM disse...

Dora e Clara
Aqui, no hemisfério sul, o crecente é um C e o minguante um D!
Como podem ver, as duas metades, sempre o complemento!

PP disse...

Não pus o link pq a imagem ja tinha mas como vês ntive qq problema em te adicionar ao peq grupos d blogs q tenho na minha página. Parabéns pelo blog que tens e q é uma delicia ler!!