julho 07, 2006

tudo



Al cabo, son muy pocas las palabras
que de verdad nos duelen, y muy pocas
las que consiguen alegrar el alma.
Y son también muy pocas las personas
que mueven nuestro corazón, y menos
aún las que lo mueven mucho tiempo.
Al cabo, son poquísimas las cosas
que de verdad importan en la vida:
poder querer a alguien, que nos quieran
y no morir después que nuestros hijos.


amalia bautista

8 comentários :

parole disse...

Emocionante!
Não conhecia, obrigada.

an ordinary girl disse...

O post que eu amis gostei, até hoje!
Parabéns e, obrigada.

um beijo

Nómada disse...

Ultimamente não são muitas as palavras que me transportam para algum lugar ou que me aquecem..
Ao ler estas verdades, pensei no meu pai que partiu há 20 dias e senti alguma empatia, compreensão e identificação...Algo mais além da saudade e do vazio

intruso disse...

pouca coisa importa...
e tudo importa.
tudo...

UrsaM disse...

Belo e tão verdadeiro!
Uma das poucas coisas em que nos permitimos ser um tantinho egoistas com os filhos: deixar para eles a dor de nos devolver, pois o contrário deve ser insuportável!

Luís Filipe Cristóvão disse...

parabéns a você... ih ih ih ih


muitos sorrisos voadores!

;)

rafaela teves disse...

Que lindo!

evatrai disse...

Obrigada.