setembro 30, 2008
















... já só faltam cinco ; )

6 comentários :

andré disse...

Para quando um starbucks com chávenas de loiça e colheres de inox, que se podem reutilizar milhares de vezes? E toalhas e guardanapos de pano? E garrafas de vidro com tara retornável? Vivam os ensinamentos ecológicos dos cafés tradicionais Portugueses!
Ah, e vivam os pastéis de nata :-))

dora disse...

Certo, sim,
mas nesse sentido, há um desconto de 30 cêntimos a quem levar a sua mug/copo térmico "to fill" ao balcão da starbucks. Prática implementada também aqui em Lisboa pela starbucks. Parece-me uma medida válida e bastante coerente com a indicação verde dos guardanapos. E, claro, a poder ser (muito bem) copiada pelos cafés portugueses.

andré disse...

Desconhecia essa prática, mas concordo que é interessante. Seja.
Sai um café "à lá starbâque" para a mesa do canto!

dora disse...

... e para mim um venti cappucino decaf. ;)

Poison Ivy disse...

E o primeiro Starbucks em Portugal foi também um motivo para reunir amigas sempre tão atarefas... Venham daí mais cafés mokas e cappuccinos acompanhados de muita conversa!

pedroludgero disse...

O Starbucks, claro. Mas a Waterstone? Nas filiais do País de Gales nem consegui encontrar lá a poesia ancestral da própria região...