novembro 27, 2006

abraços de graça



a data já foi marcada: 9 de Dezembro. O encontro será no Rossio, junto à fonte, às 14h para combinar as equipas e os percursos que a partir das 14.30h inundarão a baixa da cidade com abraços a quem os quiser receber. Para participar será apenas comparecer, levando consigo um cartaz que anuncie "ABRAÇOS DE GRAÇA", muito à semelhança do video do post anterior. Pede-se a ainda a generosa presença do azul no céu, ou, se não for de todo possivel, que as nuvens que o invadam sejam sossegadas e brancas -nunca chorosas ou constipadas- ; só a chuva poderá invalidar este dia.
img. selda soganci

8 comentários :

Alcebíades José disse...

É bem bom ter uma dupla vida...
Magnificas ilustrações.
Um blog muito muito bonito.
Parabens.

intruso disse...

(...não sei se tenho "lata"... sou demasiado tímido... mas talvez vá, dia 9)

a imagem é excelente
;)

beijo

magarça disse...

Já marquei na minha agenda. Vou começar a fazer o cartaz :)

Anónimo disse...

(em:http://estoriasdelua.blogs.sapo.pt/)


O PODER TERAPÊUTICO DO ABRAÇO



O que dizem os técnicos:



“Se considerarmos o abraço como uma forma universal de obtenção de contacto profundo, físico e afectivo, poderemos usá-lo como um dos possíveis instrumentos de terapia. O gesto de abrir os braços é sinal universal de paz e fraternidade; ligado à sensação de ficar em contacto mais íntimo com o próximo e de estar em disponibilidade para acolhê-lo. O primeiro movimento da criança que chora é dirigir-se à mãe e levantar os braços para ser pegada ao colo e, no abraço, têm fim tanto o seu protesto como o seu desespero pela ausência ou afastamento dela. Podemos lembrar-nos também de que, abrindo os braços, sentimos uma sensação de liberação, um endireitar da coluna vertebral, a possibilidade de que a cabeça e os olhos se mantenham sustentados e sem tensões, certa expansão da respiração no ventre e no tórax. Se tudo isso vem ainda acompanhado de um contacto caloroso, muscular e epidermicamente gratificante, podemos entender porque é que esse gesto é fonte de felicidade e consegue fazer brilhar os olhos”.



Jerome Liss e Meurizio Stupiggia, in: "A Terapia Biossistêmica"



“A terapia do abraço não é apenas para os solitários ou para pessoas emocionalmente machucadas. A Terapia do Abraço pode tornar mais saudável quem já é saudável, mais feliz quem já é feliz e fazer com que a pessoa mais segura dentro de nós se sinta ainda mais segura. Abraços são bons para toda a gente. Qualquer um pode ser um Terapeuta do Abraço.



Kathleen Keating in “Terapia do Abraço”



“Devemos dar 4 abraços por dia para sobreviver, 8 para ficar bem e 12 abraços para crescer”


:) Lá estarei.


Paulo Fajardo terapeuta da Escola Talendharma

Anónimo disse...

(eu nao sou o paulo farjado terapeuta lol)

ap disse...

pode ser que assim eu possa finalmente abraçar que tanto desejo...
adoro a iniciativa...
estarei lá! :o)

Anónimo disse...

Bem que estou a precisar de uns bons e fortes abraços...

magarça disse...

Sou uma despassarada, esqueci-me que era este fim de semana! Como é que foi?