junho 09, 2011

a poesia

"A poesia é feita e desfeita da volúvel matéria das palavras, dos seus murmúrios, dos seus sentidos, dos seus tantas vezes misteriosos propósitos. E das raízes das palavras no mundo onde desgarradamente se prende a solidão no mundo, do formidável poder das palavras não apenas de nomear mas de fazer o mundo.
Hoje sou menos ambicioso, já não escrevo poesia para mudar o mundo mas tão-só para evitar que o mundo me mude a mim. No entanto, como pode alguém proteger-se do mundo ( nem de uma constipação, quanto mais do mundo! ) atrás de uns livros de versos?" Manuel António Pina

3 comentários :

Nathália Monte disse...

Que texto PERFEITO!

dora disse...

de um autor perfeito, sim.

Unknown disse...

eu só sei uma coisa: o mundo fica sempre bem melhor pelo prisna da poesia... e para quem a escreve, é sempre um acto catarse ou de libertação.