dezembro 08, 2006

queria desenhar aqui esta estrada



Quando começares a tua viagem para Ítaca,

reza para que o caminho seja longo,
cheio de aventura e de conhecimento.
Não temas monstros como os Ciclopes ou o zangado Poseidon:
Nunca os encontrarás no teu caminho
enquanto mantiveres o teu espírito elevado,
enquanto uma rara excitação agitar o teu espírito e o teu corpo.
Nunca encontrarás os Ciclopes ou outros monstros
a não ser que os tragas contigo dentro da tua alma,
a não ser que a tua alma os crie em frente a ti.

Deseja que o caminho seja bem longo
para que haja muitas manhãs de verão em que,
com quanto prazer, com tanta alegria,
entres em portos que vês pela primeira vez;
Para que possas parar em postos de comércio fenícios
para comprar coisas finas, madrepérola, coral e âmbar,
e perfumes sensuais de todos os tipos
-tantos quantos puderes encontrar;
e para que possas visitar muitas cidades egípcias
e aprender e continuar sempre a aprender com os seus escolares.

Tem sempre Ítaca na tua mente.
Chegar lá é o teu destino.
Mas não te apresses absolutamente nada na tua viagem.
Será melhor que ela dure muitos anos
para que sejas velho quando chegares à ilha,
rico com tudo o que encontraste no caminho,
sem esperares que Ítaca te traga riquezas.

Ítaca deu-te a tua bela viagem.
Sem ela não terias sequer partido.
Não tem mais nada a dar-te.

E, sábio como te terás tornado,
tão cheio de sabedoria e experiência,
já terás percebido, à chegada,
o que significa Ítaca.

Konstantinos Kaváfis (1863-1933)
foto: Sugimoto

13 comentários :

a lice disse...

Está-se tão bem por aqui...

**

intruso disse...

eu tb queria...

...

é lindo o poema,
palavras que me abalam, tocam

...

é uma viagem, é tudo e apenas isso...
o percurso
os lugares
os outros

...

lá chegaremos

[oxalá possamos perceber o que significa...]

...

beijo

intruso disse...

(sim.....)
;)

katraponga disse...

Que bonito... tipicamente teu, Rosie... ;)

anónimo devidamente identificada disse...

muito bonito o poema.

... mas...

quem se rodeia de frases e ensinamentos tão sábios, deverá já ter o discernimento e alcance suficientes para saber honrar a palavra e os compromissos assumidos.

ou seja,

"sábio como te terás tornado,
tão cheio de sabedoria e experiência,
já terás percebido, à chegada,
o que significa Ítaca".

parole disse...

Mais do que um lindo post e um bonito poema uma extraordinária lição de vida. Sinto-me mais rica...obrigada.

UrsaM disse...

Ítaca... a volta para casa. Um dia, todos nós a fazemos, e é sempre bem perto do fim!
belo poema.

125_azul disse...

já estou de mochila às costas e pé direito na estrada: vamos para Ítaca. Ou fiquemos por qui, que é tão bom... Abraço apertadinho

Paulo Costa disse...

Este poema é muito giro. Já o conheço há muitos anos e relei-o bastantes vezes.

Moço Xara disse...

obrigado pela partilha, Dora, obrigado Kaváfis, pela beleza e sabedoria em cada uma das letras, obrigado, quero pôr-me a caminho!
abraços do Sul

.cecilia. disse...

hermoso.
gracias por compartirlo.
beijo

Calais Pedro Family disse...

Lembro-me bem que foi na nossa querida FLUL que me foi dado a ler este poema... e lindo... e diz tanto sobre a vida...
Beijinhos de regresso ao azul grego...

hesseherre disse...

"escolares...não houve aqui uma distração ao traduzir schollars - sábio ou bolsista, aquele que sabe e transmite- ???" Aqui no Brasil, à guisa de piada, as perguntas aos universitários quase sempre redundam em nada...(programa Silvio Santos)